07 maio 2008

E no princípio...


Enfim inaugurado...
Ainda que meio as pressas, sem muitos retoques, principalmente este título de blog feito na hora, mas feito, e com promessa de consideráveis mudanças.
E faço deste blog meu cartão de visita, para aqueles que queiram conhecer meu trabalho ou então conhecer a criatura que os criou, de contatos profissionais a um singelo contato amigável de qualquer alma samaritana que queira conceder alguns minutos de atenção e compartilhar sabedoria.

Estes são meus trabalhos, aliás, alguns deles, todos resultantes de uma mutação de habilidades e conceitos ocorrida dia a dia, alguns melhores, outros menores, mas todos feitos com olhos de apaixonado, varando a madrugada e regados de boas doses de cafeína.

Em resumo, minha carreira, que ainda esta em estado de pré-natal, é um montante de muitos valores que recebi como presente de amigos e mestres, desde épocas de “curso gratuito” até hoje.
Mestres como Edde Wagner, que por um breve tempo me ensinou grandes coisas, mais do que suficientes para dar meus primeiros passos como ilustrador, Eduardo Ferrara, amigo e grande ilustrador que dentre muitas coisas me ensinou a maravilha de brincar com as tintas e cores, para um portifólio até então em “GrayScale”, e Web Santiago, amigo e também grande ilustrador de vários veículos de mídia, cara que conseguiu lembrar meu nome e não me chamou de Lucas, que na cabeça de muitos é similar a André(?), e tem me encorajado a dar passos maiores.

Nasci e cresci apaixonado pelo desenho, rabiscando tudo o que via em todos os lugares, e por tão obcecado que era, decidi viver por isso. Estudei, estudei, estudei e um dia parei!
Por motivos banais decidi largar tudo e me enveredar por uma vida executiva, tornando-me um securitário, vida esta que logo teve fim graças aos sábios conselhos de pessoas que se importavam com este relez ser. Então voltei a largar tudo, mas dessa vez sem arrependimentos, o que culminou em grandes protestos por alguns e saudações por outros, indiferente a isso continuo nas minhas certezas, aguardando por elas os meus resultados.

Se posso dar uma lição de minha vida, digo isso, que sonhos encaixotados resultam em frustrações no futuro, eles não podem ser jogados fora, eles não podem ser mascarados, nem amassados, mas eles devem ser vividos.

“Este garoto em muito me ensinou, o garoto Juca, que um dia abitolado desta vida sem muitos ares colocou na caxola a idéia de que era capaz de voar, e mesmo em muito contrariado, bateu as asas e voou...” Juca, o menino que queria voar.


Agradeço a visita!

2 comentários:

TRANSMISSORES DA ALEGRIA disse...

e ae manoooo.... maiores dos parabéns.......ficou bacana o blog hein........

abraço
Cabelo

Moisés Lourenço Gomes disse...

belezuras de meu Deus este blog!

besos!